quarta-feira, 29 de julho de 2009

Orgânicos

video

Com a necessidade de uma vida saudável e até mais moderna, os alimentos orgânicos têm surgido gradativamente nos supermercados e no prato dos consumidores, que hoje já percebem a importância para a saúde se consumirem esse tipo de alimento no seu dia-a-dia. Os alimentos orgânicos têm mais nutrientes, geram mais saúde e também preservam as águas e o solo em que são cultivados. Por suas qualidades, estão ganhando cada vez mais espaço no país, já em muitos casos, custando o mesmo que os convencionais.

Ao comprar um produto orgânico, o consumidor tem a certeza de que está levando um produto com mais sabor e rico em nutrientes, e cada vez mais os chefs também procuram pelos orgânicos. Além de contribuir para o aumento da produção desses alimentos, estará também protegendo as futuras gerações e previnindo contra doenças como o câncer.

Os alimentos orgânicos ainda não têm seu espaço abrangente, em decorrência de seu alto custo e pequena quantidade de produtores para ofertá-los. Mas, no nível da preferência do consumidor, sabe-se que a agricultura convencional busca satisfazê-la em termos de preço, tamanho, cor, aspecto geral, produção fora de época, embalagem, etc., não consegue, porém, competir com a disposição dos clientes da agricultura orgânica em pagar mais por produtos que não façam mal à saúde e ao ambiente. ( diferença entre os convencionais e os orgânicos aqui).

Uma postura bastante presente em consumidores de produtos orgânicos é a de afirmar que é preferível pagar um pouco mais, mas não gastar depois em medicamentos para enfrentar possíveis doenças. De modo geral, na postura do consumidor de produtos orgânicos ainda está praticamente ausente à consciência dos benefícios ambientais que esse sistema de produção e os preços mais elevados trazem ao estabelecimento agrícola em termos de sustentabilidade, e ao planeta como um todo. E é nesse, aspecto de preferência que o consumidor vai mudando seus hábitos de consumo, pois a agricultura orgânica não é somente um produto livre de agrotóxicos e ecologicamente correto, suas diversas faces compõem uma nova idéia, uma nova forma de ver e trabalhar o campo, visando à produção agrícola em equilíbrio com a natureza, mas que também deve abranger modificações nos hábitos de consumo de seus clientes e promover o maior comprometimento.
O presidente Luiz Inácio da Silva assinou na quinta-feira dia 23/7, durante a Bio Brazil Fair 2009 - Feira Internacional de Produtos Orgânicos e Agroecologia, em São Paulo, um decreto que simplifica o registro de insumos usados na agricultura orgânica. Segundo o presidente, a medida está quebrando o elo “de uma corrente que aprisionava os produtos orgânicos deste País".
Para facilitar a identificação destes produtos pelos consumidores, o Ministério da Agricultura lançou um selo oficial e uma cartilha, produzida por Ziraldo, com seus simpáticos desenhos. A publicação explica de forma fácil e divertida como saber se um produto é orgânico e também orienta os agricultores sobre como obter a certificação de sua produção. Ela é de utilização livre, desde que mantida a fonte e não feito uso comercial e pode ser baixada aqui: cartilha_-organicos-ziraldo.pdf

Links referenciais:

http://www.agenciasebrae.com

http://www.planetaorganico.com.br

http://www.revistarural.com.br

http://metanoverde.blogspot.com

http://bancodoplaneta.com.br



Um comentário:

  1. Olá Antonio!

    Gostei muito do artigo sobre produtos orgânicos, que havia prometido que faria. Detalhado e esclarecedor.

    Muito obrigado pela referência!

    Um abraço

    ResponderExcluir